No Balcão do Quiosque

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

ERA ASSIM!


Era assim...
Quando os seus olhos se encontravam numa dança de conquista, sentiam uma parada na órbita da terra, tudo parecia suspenso, seus corações levitam e quase saiam pelas bocas...


Devagar, quase flutuando encostava o corpo dela no dele e podia sentir o calor de ambos tão fogoso e vivo quanto uma labareda... Enxergavam-se além do rosto, dos olhos e chegavam à alma.

Ele beijava-lhe a boca como um beija-flor faminto, traçando trilhas molhadas, fazendo percursos inéditos e num rompante deixava que  tudo desaguasse no ápice... Os beijos iam além dos lábios, do céu, da flor e da última barreira levantada.

O desejo intenso davam-lhes um desespero que ia além das possibilidades. Era querer mais que o querer permitia. Era ter mais que as mãos, bocas e palavras poderiam alcançar.  Era ganhar asas nos anseios que se faziam desejos doloridos, pois doía neles essa impossibilidade de se querer ter além do que possuíam.

Os dedos tocavam a pele e traçavam linhas imaginárias na alma! Os olhos dele queimavam a pele por onde olhavam... E olhavam tanto e com tal enlevo que parecia sondar e cobiçar a mulher mais linda já vista por aquele olhar instigador...

Os olhos dela pareciam os olhos de uma “gata de Faraó”,  olhava profundo como se olhasse a alma dele, como se cobiçasse o mais viril e romântico homem do planeta.

Depois de todos os suspiros arrancados, depois dos gemidos tão indizíveis, depois do gozo tão efêmero e inefável,  depois de todos os toques apaziguados, de todas as dúvidas caladas, de palavras desandadas, depois do vôo alcançado, depois da paz retomada, depois da cama arrumada, era hora de deixar a vida seguir o seu fluxo...

Marly Bastos

8 comentários:

✿ chica disse...

Lindo esse passeios pelas emoções todas de uma linda hora...beijos,chica

Patty disse...

MAS QUE COISA MAIS LINDA,É SÓ É DOLORIDO, QUE DEPOIS DE TUDO, LINDO E PERFEITO, TER QUE DEIXAR E IR SEGUIR A VIDA SEGUIR O FLUXO??

AIINN QUE DÓ!

MAS EU AMEI TUDO, BJS!

PATTY.

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Bom dia!
Fiquei emocionada,esse poema me fez lembrar da minha adolescência.Era exatamente assim rs
Grande abraço
se cuida

Ana Bailune disse...

Que beleza, Marly! Parabéns por este lindo texto...

Leonel disse...

Bonita poesia sem versos...
Excelente texto!
Parabéns, Marly!

O meu pensamento viaja disse...

Marly, querida, por alguma razão se diz que se morre de amor. É quando o tempo para e o espaço se dissolve.
Escreves muito bem!
beijo

Claudio Poeta disse...

Muito lindo! - Abração, Marly!

Catia Bosso disse...

Que lindo chegar aqui e encontrar a minha querida.... Marly....


Adorei!

bjsMeus
Catita