No Balcão do Quiosque

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Jardins & jardineiros









Todo mundo que tem um jardim em casa, por menor que seja, sabe das dificuldades de se conseguir um bom jardineiro; ou melhor: das dificuldades de se conseguir qualquer jardineiro, seja bom ou ruim. Acredito que em breve, encontrar pessoas que façam serviços caseiros - jardinagem, pequenos consertos, pintura - ficará muito difícil e muito caro! Quem sabe, serão estas as profissões do futuro?


E olhem que nem sou do tipo 'Madame Chata", que reclama de tudo, que exige que o jardineiro saia exatamente às cinco da tarde (por mim, ele pode sair às duas, desde que o jardim esteja pronto). Pago no mesmo dia, não peço descontos, aqueço a refeição deles (com direito a suco ou refrigerante e sobremesa, se tiver) e ainda sirvo um senhor lanche à tarde. Nem sequer exijo perfeição... só quero alguém que venha aqui no dia marcado e faça o meu jardim.








Vejo a vizinha lidando com seus jardineiros, e de vez em quando, rola um estresse feio! Posso escutá-la daqui de dentro da minha casa, reclamando do serviço e mandando fazer de novo. Mesmo assim, os jardineiros estão com ela há anos! Tentei contratá-los; ficaram contentes e marcaram para a semana seguinte. Acordei cedo para esperá-los, e conforme a hora ia passando, percebi que eles não iam aparecer... faltaram no primeiro dia de serviço! E o que mais me deixou indignada, é que eles acenaram para mim lá da casa da tal vizinha. Indaguei: 


"Não era dia de vocês trabalharem aqui?"

E um deles, na maior cara de pau:

"É, Dona Ana... mas a gente veio para cá hoje. Amanhã a gente vai trabalhar aí."

"Não precisa. Amanhã eu vou sair."

"Então nós vamos na próxima sexta!"

"Não precisam vir amanhã, nem na próxima sexta! Como eu disse, eu quero trabalhar com pessoas que tenham responsabilidade e cumpram com seus compromissos."

E a vizinha, fingindo constrangimento:

"Ah, Ana, eu não sabia que era o seu dia... deixa passar desta vez!"

Respondi que não deixaria de jeito nenhum.

Será que meu jardim está com 'urucubaca?' 







Então, lá vou eu de novo: pego o cortador de grama (embora ele tenha sido avariado pelo último jardineiro que passou por aqui) e vou para o gramado. Mas cortar a hera é serviço braçal demais para mim, além do muro ser alto demais.

Novamente, estou procurando por um jardineiro. Um que fique. Talvez eu tenha que virar uma Dona Ana chata e briguenta, exigente e detalhista para conseguir que alguém fique. Bem, vou tentar...





2 comentários:

✿ chica disse...

rsss...Tá cada vez mais difícil a de achar pessoas que realmente tenham responsabilidades e apareçam nos dias marcados. Pena e depois se queixam! beijos,tudo de bom,chica( Na minha casa eu mesma fazia. Nos intervalos das audiências, pegava o cortador e meia.. Teve até
é picadas de abelhas no olhoquase na hora da audiência. Um fiasco!rs

Leonel disse...

Eu ainda tenho a sorte de contar com um faz tudo autônomo que corta grama, poda árvores e até ajuda no plantio, mas esses abnegados tendem a ser substituídos por paisagistas, com suas empresqas e os jardineiros serão apenas seus funcionários...
Abraços!