No Balcão do Quiosque

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

"A" bomba,rs...





D.Zeuzinha, uma jovem senhora, trabalhava muito. Perdera o marido logo após o parto do último filho.  

O marido? Não era grande coisa...
Até  doente ficou na hora que iria sobrar mais trabalho para ele, pois voltando do hospital com a sétima filha em dez anos, ele viu que não iria aguentar e, realmente, sem dormir à noite, devido aos choros da Geni, a bebezinha,  saiu para ir ao armazém comprar leite para a filharada e...bateu a cabeça numa árvore, ficando ali mesmo estatelado...

Enterro feito às pressas, com a bebê pendurada na teta, rodeada dos demais,que corriam por lá, acabou e tudo seguiu e segue até hoje...

Dona Zeuzinha hoje  pagava os pecados com aqueles "maledetos" genros que por lá apareciam.

Parecia que as sete filhas só arrumavam bombas.

Ela dizia:
_Apareceu alguma porcaria nova na cidade?
Tô sabendo! Lá vem mais uma bomba aqui para casa.

E não dava outra.

Tinha uma das filhas, que era então a campeã.Ninguém se igualava à Geni, a caçula,  nesse quesito: arrumar bombas para se relacionar.

Assim, aos trancos e barrancos a família ia adiante.

Geni, um dia, chega em casa com um moço .

_Mãe, esse é o Leocádio, vai passar uns meses por aqui comigo! Não tem onde morar .. Pode chamar de Léo,tá?

_Como assim?

E o papo vira em discussão, mas Geni sai ganhando e o moço bom passa a fazer parte da grande família.

 D.Zeuzinha saía para trabalhar e por lá, alguns ficavam dormindo, outros apenas preocupados no dia de receber a pensão do pai ...

Léo trouxera pouca bagagem.Apenas  três sacolas de mercado.Uma com cuecas, meias, outra com algumas roupas sujas e surradas e a terceira, com uma caixa.

Foi dito à mãe que ele tinha uma relíquia nela e ninguém deveria mexer...Apenas ele...Lá estava Bernardo., segundo ele...

_ Deixa eu ver o bichinho!  pediam todos e ele irredutível...Bernardo era um mistério...Só ele o via e tratava...

O tempo passa, a rotina lá sempre igual. Brigas, confusões, alternadas com risadas, trabalhos de alguns, vagabundagem de outros.

Uma manhã, milagrosamente, a casa estava vazia. Todos tinham ido à cidade  juntos.

_É hoje!-  Pensa D.Zeuzinha. Vou ver o que tem naquela misteriosa caixinha!

A abre, vê algo impactante...

Um rato,que a olhava vesgo...O focinho, franzido...

Ela de susto, larga longe a caixa.E grita!

Mas, lembrando do cuidado que o genro tinha com aquilo,o procura. Encontra sobre o roupeiro.Havia voado alto.

Mas vê que não se move.

_Pronto! E agora?

Fica inventando mil desculpas para evitar confusões, mas sabia que teria que enfrentar...

À tarde, assim que Léo e Gina voltam, ela avisa que tinha algo a dizer:

_Senta,Léo!
Não vais gostar nada da notícia:

_Eu matei o  Bernardo! Foi sem querer! E passa a contar o acontecido...

Léo sai correndo, bufando, transtornado...Vai até lá e não vê nem o rato nem nada na  caixa...Tudo vazio.

_Onde está o Bernardo?

_Estava morto, foi pro lixo!

__NÃO estou falando do RATO e sim das cinzas do  meu pai, Bernardo!! 

Nessa hora, D.Zeuzinha cai dura! 

Ao acordar, vê a filha chorando! Léo havia ido embora.
Não aguentara saber que tinha dividido o pai com estranhos.

Meses depois, Léo foi internado e ficaram sabendo que ele fugira do manicômio há algum tempo! Tinha fixação com o pai, que, aliás, o abandonara ainda criança...E até hoje, morava  em uma cidade bem longe dali vivo, vivinho da silva...

D.Zeuzinha, respira aliviada e aquele fato, apenas confirmara a sua tese sobre as filhas e seus "achados"...Era, mais uma bomba, apenas questão de tempo, estouraria! 

E dessa haviam se livrado!!!

Qual seria a próxima?

6 comentários:

☆Lu Cavichioli disse...

kkkkkkkkkkkkkk Ai ai ai... Nesse Quiosque tem de tudo um pouco, e estava mesmo faltando as historietas da nossa Chiquita com seu bom humor e criatividade.

Mas que final surpreendente heinkkk?? E que MEDO daquele rato horrendo. Afff..

Coitada da D.Zeuzinha, quanto pepino nessa família...

bacios cara mia e bom findi!
:D

Ana Bailune disse...

Olá, Chica. Bom demais! rsrsrsrs...

Patty disse...

CHICA MINHA QUERIDA QUE BOMBA HEIN?? KKKK. ACREDITA EM UMA COISA SE EU TE DISSER??/


QUANDO COMECEI A LER LOGO PENSEI QUE PUDESSE SER VOCÊ OU A LU. MAS COM O DEOCORRER DA ESCRITA JA TIVE CERTEZA QUE ERA VOCÊ.

AMEI DE VERDADE ESSA BOMBA.
BJS NO TEU CORAÇÃO!!
PATTY!

João Esteves disse...

Fui lendo e degustando o presente post, Chica, e bem antes de chegar à assinatura, sabeia tratar-se de texto seu, embora o desconhecesse. Seu estilo com tanto humor e personalidade é mesmo inconfundível. Beijos

Marcos Santos disse...

Pior que o maluco do Léo, foi o filho de uma "ronca e fuça" do seu pai, que o abandonou ainda criança. Esse estrupício também merecia viver num manicômio.
Valeu Chica!

✿ chica disse...

Obrigado pelo carinho de todos, adorei!beijos,chica