No Balcão do Quiosque

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Expectativa de vida

Não são os 75 ou 80 anos como média calculada de existência que me faz pensar nisso como o produto final de uma conta fria e realista da cota de tempo inevitável. Em nossa bula de nascimento já está datado o prazo de validade. Mas, expectativa de vida entra e sai pelas narinas; por um ouvido e sai pelo outro; não mastigamos a existência, a engolimos apressadamente. Apressada mente que não descansa um só instante mas sorve em grandes goles a própria razão de existir deixando pelo caminho rastros que se apagam assim que a pressão do peso consciente, caminha como se existisse um caminhar. Estamos sempre na expectativa de que a vida não desapareça, não faça visita de médico a ponto de nem para um cafezinho ficar. Por quê? Agora, que a conversa estava boa, e já se vai? Ou é para ir mesmo e eu é que fico para trás; não sigo adiante, não mergulho no sumidouro do inexplicável.

É a minha ansiosa ou serena expectativa que afasta a vida para longe de mim; ou é a vida que faz vistas grossas como se eu não existisse? Passa por mim e me deixa falando sozinho, com meu gesto no vácuo estendendo-lhe a mão... E lá se vai, toda cheia de vida e eu aqui, com meus restos de consciência a ter-me como alguém na expectativa de que olhe para trás... uma olhadinha só e me dê um aceno, um “vem comigo”. E porque não vou?

Algo percebi: que a vida não olha direto nos olhos mas dá uma piscadela rápida e misteriosa como que aguardando, sem expectativas, que eu supere as minhas. Isso eu já fiz, há muito tempo. Só, que ainda não me dei conta.

4 comentários:

Dulce disse...

Leandro

Seu texto me é tão familiar que só posso dizer que gostaria muito de te-lo escrito... Assim é a vida, disfarçada, esquiva, mas tão bela,,, E vai passando sem que nos demos conta, vai escoando-se por entre nossos dedos... E quanto mais se escoa, mais a queremos reter.
Não é assim?
Um abraço...

Graça disse...

Leandro,

filosofar faz muito bem, meu amigo!
Não há quem não goste de ler um texto assim como esse seu, justamente por se identificar tanto com ele.
Sim, essas reflexões são universais, e por isso aproximam tanto!!
Obrigada por esse momento especial.
Um abraço atrasadinho pelo dia do Amigo, mesmo que dia de amigo seja - diariamente...
Graça Lacerda

João Esteves disse...

Reflexões interessantes sobre tema interessante numa redação interessante dá nisso aí, uma postagem interessante, mais uma no Quiosque. Bom.

cidinha disse...

Olá, amiga! passando por aqui, para deixar um abraço.Gostei do texto! A vida é assim mesmos, vamos seguindo passando em frente..