No Balcão do Quiosque

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Deus resiste?

Não. Deus não resiste. Após eônicas pesquisas, reflexões monásticas, posturas yogues, elocubrações xamânicas,debates sócio/político/filosóficos e escaneamentos científicos, chegou-se a retumbante descoberta da não resistência de Deus. Na verdade, somente a verdade, nada mais do que a verdade, quem resiste é o homem. Esse sim é o verdadeiro e único resistente no indecifrável infinito universo. Ele fez-se a si mesmo semelhante a si próprio.

Diante de tanto sofrimento e corrupção um Deus resiste?
O homem, por sua resistência, que são seus atos e tudo que ele cria a sua volta, determina a prova inconteste do resistir — "penso, logo resisto".

Mas os séculos passarão e eu, um passarinho na mão mais do que dois voando, me valerei de máximas e mínimas tais quais “a soma de que tudo sei é que nada sei”.

Não sei quanto tempo resistirei mas uma coisa é certa: assim que eu deixar de resistir será como se Deus nunca resistisse.

4 comentários:

neo-orkuteiro disse...

Sabe, é pena que um cara como R. Descartes já não resista mais.

Resistisse ainda e tomasse conhecimento desta sua alusão/homenagem aqui, ...

Enquanto isso, nós é que vamos resistindo (sabe Deus (resista ele ou não) como) a despeito de todas as sempre incolcludentes conclusões sobre sua resistência.

Pra variar, amigo Leandro, um bela blogada aqui pro nosso Quiosque.

Irresistível de ler.

Abração

Graça disse...

Todo mundo hoje está nessa de 'penso , logo resisto', Leandro!
Resistndo a tudo... heroica e bravamente!Afff!!
Adorei suas reflexões.
Um grande abraço.

Chica disse...

E como resistimos, Leandro! Vamos todos os dias sendo provados e testados...E resistimos, uns melhor do que outros, mas entre mortos e feridos,nos salvamos...abração,chica

Tere Tavares disse...

Tens uma característica textual instigante. Originilidade sobretudo. E fazes pensar, olha só: seremos, os tributos das palavras, arautos de alguma in(finita) resistência? Risos!
E aplausos!