No Balcão do Quiosque

domingo, 18 de novembro de 2012

A Morte em uma Poça D'água



IMAGEM: ANA BAILUNE




É incrível: a cada manhã, sempre que apanho as vasilhas de água de meus cães para lavá-las e colocar água fresca, vejo dentro de uma delas um pequeno inseto se afogando. Muitas vezes, uma formiga, noutras, besouros, borboletas, mariposas, abelhas... sempre as salvo, dizendo: "Ei, carinha, você deu sorte desta vez!"

Mas lembro-me de uma tempestade fortíssima que aconteceu aqui, acho que em 2009 - até escrevi uma crônica sobre ela - em que um filhote de passarinho afogou-se em um latão d'água, sem que eu visse... assim é a vida: às vezes, são tantas almas agonizando em poças d'água que Deus não tem tempo de salvar a todas.

Nós precisamos aprender a nadar!

Nem sempre teremos alguém que nos tire de nossos apuros. Nem sempre poderemos contar com uma palavra amiga ou um gesto de carinho, e isso não quer dizer que as pessoas sejam más. Às vezes, elas simplesmente estão ocupadas, nadando dentro de suas próprias poças d'água, tentando salvar a si mesmas.

Mas mesmo assim, podemos sempre erguer a cabeça e pedir ajuda. É uma possibilidade! E uma grande possibilidade.  Basta crer.

Quando Deus está ocupado, Ele pode mandar alguém com um galhinho que nos tirará dos nossos apuros. Quem não tem fé e não sabe nadar, acaba se afogando, pois só tem a si mesmo e a suas dúvidas e medos. Acho que deve ser triste, não acreditar em nada...

15 comentários:

✿ chica disse...

Linda tua reflexão, bem verdadeira.Gostei muito ! E a tua imagem, perfeita! Linda demais! beijos,chica

MARILENE disse...

Acreditar nos permite ser fortes. E pedir ajuda não traduz fraqueza. Não se pode deixar tudo nas mãos de Deus, ou o ser humano perderá a possibilidade de exercer a bondade, a solidariedade. Bjs.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana, espetacular essa sua postagem. Deus certamente ficou muito feliz com essa dica que você está passando para nós. Temos que aprender a nadar e aprender a pedir só assim poderemos, nessas horas mais difíceis, ajudar nossos irmãos também.
Beijo no seu coração
Manoel

Catia Bosso disse...

Essa reflexão me deixou pensativa sim...



boa semana, bjsMeus
Catita

João Esteves disse...

Ana, que bela blogada. Interessante essa relação sua com a natureza e os viventes, inclusive insetos que se afogam e servem de ponto de partida pra uma reflexão sobre a fé. Também acho que deve ser triste não acreditar em nada.

Lu Cidreira disse...

Pois é, estamos sempre a espera de quem nos dê uma ajudinha, porém diz um ditado, só se afoga quem sabe nadar. E para que não morrermos de sede é necessário salvar nossa água, essa sim pode nos deixar em morte súbita.
Nada como refletirmos uma boa ideia.
Abraço

MARIA DA FONTE disse...

Muito...eu gostava tanto de acreditar.
Lindo texto, emocionei-me.
beijinhos

LUCONI disse...

Ana estou em falta com os amigos, tenho tido dificuldade em organizar a vida depois da partida de meu Luiz, tudo ficou muito diferente, perdoa a minha falha,. Agora a sua mensagem é excelente menina, muito verdadeira sim, temos que aprender e este aprendizado vem de qualquer forma, a fé é a melhor e única arma para acharmos nossas soluções, beijos Luconi

☆Lu Cavichioli disse...

Ana, você deixou um presente embutido no texto: A FÉ!

Concordo contigo, é muito triste não acreditar em nada. Precisamos cuidar do espírito também!

Lindo e profundo texto - como lhe é peculiar!

O Quiosque só ganhou com a tua entrada.
Obrigada

beijos da amiga Lu
:)

* teu livro amiga... Não esqueci!rs

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde amiga, vim agradecer sua presença amiga lá no meu cantinho. muito obrigada!
tenha uma linda tarde abraço amigo
Maria Alice

Patty disse...

REFLEXÃO PERFEITA E MTO TRISTE NAO ACREDITAR EM NADA E ESPERAR QUE OS OUTROS NOS TIREM DO FUNDO, OU DO POÇO, OU DO MAR, OU DE CIMA DE UMA PEQUENA POÇA.

MAS... MTO BOM, ADOREI!

GOSTEI BASTANTE MESMO.
BJKS DA PATTY.

Anne Lieri disse...

Ana,texto magnífico e de grande lição para nós!Ninguem tem o dever de nos salvar de nada,nós somos os responsaveis por nossas andanças e bagunças nessa vida!...rss...e Deus sempre dá uma forcinha!bjs,

Bruxa disse...

Puxa... que mara sua reflexão!!!
Eu adorei!!!
Agora qdo for trocar a água dos meus filhinhos, ficarei pensando nisso tb, pois sempre acho "vidas" nadando nas poças.
Parabéns, show!!!!

Abraços e ótimo findi.

Leonel disse...

Excelente post!
Realmente, as poças d'água estão por aí, e, volta e meia, caimos em uma delas...
É bom saber nadar e ter fé...
Se não acreditarmos em nada, que nos salvará?
Abraços, Ana!

Bloguinho da Zizi disse...

Eu não sei nada Ana. Nunca me permitiram aprender e quando eu pude não o fiz. Mas a minha fé em Deus e de que tudo sempre está a meu favor, já me tirou de muito "afogamento".
É crer e Ele se manifesta das mais variadas formas.
Lindo texto!
Beijinhos