No Balcão do Quiosque

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Tem gente no balcão...VAMOS ATENDER!!




Ai ai ai... tem gente que possui um poder de controle fora do comum. Eu digo, controle sobre os outros. Eu fico perplexa como as pessoas se deixam levar desta forma. Creio que são pessoas fracas, estas que se deixam influenciar. Agora, vamos combinar??? O poder de controlar tem que ser muito persuasivo. O dono do poder tem que ser muito bom, poderoso mesmo ahauhauhauhauhauahuahuh!! Só rindo.

Tem gente também que fala e não cumpre. Ou melhor, o que fala , não se escreve. Mas a vida é assim mesmo. O aprendizado está sempre livre pra quem quiser pegar carona com ele. Faça sinal de pare e sente no banco da frente.

Fui.
*****************************************************************************

*Esse texto foi um desabafo e se resume à minha vida real.Foi escrito em 2008 e publicado em um falecido blog.

É um texto antigo e oportuno para discussões e/ou debates. Vamos nessa, quem se habilita?

Estou trancando o Quiosque. Ninguém à vista.
Boa noite!

7 comentários:

Chica disse...

Bah,Lu! Se formos dar bola para as promessas que fazem, com a boca cheia e se cuspindo todos,morreríamos loucos.

Aprendi uma coisa na minha vida: Não dar bola e não esperar nada dos outros.Ir à luta por meus meios e errando, caindo, dando cabeçadas...Mas, pelo menos, tentando fazer, sem esperar os outros...beijos e tudo de bom,chica

Lu Cavichioli disse...

Ah, nem tô mais aí Chica. Eu já aprendi a me desvincular dessas coisas. Como eu disse, foi "ontem" que escrevi isto. Hoje, virei a página e estou em outra. Eu só quero mesmo ouvir as opiniões. E gostei da sua. É assim mesmo que se vive amiga.
Super beijo, linda!!

neo-orkuteiro disse...

Claro que o que me interessa aqui não é tentar adivinhar em que caso específico você estaria inspirada quando desta produção, Lu. Pouca diferença concreta faria, e além disso a quantidade de dados de que disponho não daria sequer pra eu formular meia dúzia de hipóteses, todas com base em praticamente nada.
É o amplo, o universal contido neste post reaproveitado que me faz gostar dele como texto, como desabafo, como advertência, como mensagem propriamente dita.
Você fala aqui por todos nós. Quem nunca experimentou essa frustração ao esperar pelo cumprimento da palavra empenhada, digamos numa campanha eleitoral, num relacionamento amoroso, numa situação trabalhista ou qualquer coisa congênere?
Prometer é fácil, cumprir é que são elas.
Os controladores estão por aí, em toda parte. Os poderosos também. Bom saber que você na época já sabia não se deixar levar pela evidente vazieza de intenções associada a excesso de blablablá.
Beijos

Lu Cavichioli disse...

É isso João! Vc entendeu o espírito da coisa.

Vivendo e aprendendo né não?

ultrabeijos pra ti meu amigo!

tita coelho disse...

É Lú... Tu falaste uma grande verdade menina... Temos que viver e aprender.
Beijos menina

Ramosforest.Environment disse...

As relações são sempre muito dificeis. Vencerá quem resistir mais às armadilhas no caminho.
A principal armadilha é a influência negativa que nos rodeia.
Pra frente!
Luiz Ramos

Joice Worm disse...

Hahaha... Boa, Lu! Apanhei a carapuça, Hehe.
Tou pra te mandar um presente de lembrança por ter recebido teu livro, tou para mandar outro livro por querer que tenha um igual ao meu... sei lá! Até já prometi ir te ver pessoalmente um dia. Sou uma pessoa "péssima". Viche!
Melhor é não esperar e quando chegar o prometido dizer... "- Hum... Finalmente!"
e jogar o objeto para o lado, porque a essência está sempre implícita no sentimento.
O pior de tudo nesta história é a tristeza de não "ter grana" para bancar nossos desejos. Mas entrei outra vez na maré de boa sorte e apareceu um potinho na minha porta, vou já aproveitar para cumprir umas promessas, senão desaparece. rsrs.
Muac! Te adoro, Luluzinha (Boca no trombone, hehe.)