No Balcão do Quiosque

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Sorvete Colorê



Amanheci sonhando com BUARQUE na desordem do armário embutido, atrasada para a exposição das MULHERES DE ATENAS.

PIVETES gritavam nas avenidas e a CONSTRUÇÃO andava de bar em bar.

MEU CARO AMIGO ... me disseram mais tarde numa rua banhada de sol... quer dividir um CÁLICE comigo? Não, obrigado, porque
todo dia ela faz tudo sempre igual mesmo,então por isso atrapalhei o trânsito
e encontrei Caetano na Avenida São João.
Eu já estava PRA LÁ DE MARRAQUEXE quando os novos baianos combinaram de dormir sob a garoa.

Olhei nos bolsos e vi que tinha perdido o SAMBA DO AVIÃO e as partituras de uma nota só. Corri e vi meu paletó enlaçando seu vestido... ai ai ai... chorei mentiras e percebi que o verme passeia na lua cheia.

No dia seguinte conheci A MENINA DO ANEL que passeava com a lua e a estrela, e lembrei que meu namorado é rei
nas lendas do caminho por onde andei.

Da próxima vez eu me mando. Que se dane meu jeito inseguro, porque no corcovado quem abre os braços sou eu.

E depois de tanto pensar decidi que era melhor sentar no banco da PRAÇA e ver a BANDA PASSAR, olhando
CAROLINA que não sai mais da janela e seus olhos tristes guardam (ainda) tanta dor.

Por Lu Cavichioli

4 comentários:

Chica disse...

Muito legal e criativa,Lu! Com tanta música minha cabeça ficou rodando e estou em clima de DEIXA ISSO PRA LÁ,VEM PRA CÁ EU NãO TÔ FAZENDO NADA... um beijo e vi as mudanças no QUIOSQUE ,ficou legal!chica

Lu Cavichioli disse...

...rsrs uma loucura né? Musica pra cá, musica pra lá.... hehehe!

A mudança no Quiosque? Coisa de Rosemari!

Ficou show!
bj linda!

neo-orkuteiro disse...

Não seria correto se eu dissesse que acabo de ler este seu post, pois na verdade não o li, ouvi-o. Ouvi (a cantarolar tudo mentalmente) essas tantas ressonâncias de que meu ouvido brasileiro tanto se imbuiu e no processo (gostoso, diga-se) observei muito coincidir de gostos musicais entre nós. É impressionante, Lu. Agora vou reiniciar seu post e cantarolar tudinho de viva voz (já que não tem ninguém ouvindo, mesmo). Faz parte do meu show, sabe?

Leandro soriano disse...

Versos sonoros e afinados. Texto que a gente lê com os ouvidos do coração. Bela nova foto do Blog, Lú. Esse quiosque tem um design surrealista e a paisagem entorno cria um clima romântico/nostálgico.