No Balcão do Quiosque

sábado, 22 de janeiro de 2011

Eu não consegui nem comentar...


...

11 comentários:

Dulce disse...

Mas... comentar o que???... Não dá mesmo...

Lu Cavichioli disse...

Pois é Dulce, mas o que ficou mesmo foi a indignação sobre a reportagem mesmo. Não sei se te chamou a atenção a música de mal gosto enquanto as imagens eram mostradas. E depois no final aquela música: "olho para chuva que não quer cessar(...)" linda a música, mas nada a ver com a calamidade. Por essas e por outras que postei aqui pra ver as opiniões.

A minha, é de total indignação com o choro, a perda dos entes queridos, dos pertences pessoais e de como toda essa gente vai reconstruir tudo isso.

beijos minha amiga
En

R. R. Barcellos disse...

- Infelizmente, com mau gosto ou não, o destino dessas memórias está traçado: cicatrizes profundas para as vítimas, estatística fria para os institutos, vazio total na lembrança dos governantes.

Lu Cavichioli disse...

É isso RR, vc marcou gol de placa com esse coment:

CICATRIZES - FRIEZA - VAZIO

e por fim,uma baita falta de respeito com a dor dos outros nesse vídeo.

abraço!

Graça disse...

Realmente, minha amiga...

- Uma lástima!

Já se foi o belo tempo do bom-senso, do equilíbrio, da consideração pela dor do outro!

Beijos,

Graça L.

Leonel disse...

O que se vê, além de mudanças climáticas já anunciadas no século passado, é o habitual despreparo e falta de responsabilidade pela parcela de eventos que poderia ser evitada, diminuindo o número de vítimas.
Mas estamos no Brasil, e ninguém será responsabilizado pelas coisas que não foram feitas.
Nos próximos anos, veremos cada vez mais estas mesmas cenas trágicas, seguidas das mesmas declarações patéticas!
Eu achei melhor nem falar sobre esse assunto no meu blog, pois provavelmente minha irritação e revolta me fariam dizer coisas impróprias!
Quando vejo estas coisas, eu costumo imaginar o mesmo acontecendo comigo!

Xipan Zéca disse...

Me perdoem "Sou avesso" mas não sou IDIOTA !
Admiro quem esta ajudando, admiro o bombeiro que salva, o enfermeiro que medíca, O Deus que Ajuda....
Mas enquanto vivermos à sombra das ASAS DE MORCEGOS SUGADORES... sem ofender os animaiszinhos é claro ..
Sou avesso dessa mídia que DEFORMA.. e profissionais completamente despreparados jogados na rua com um unico intuito .. TRAZER A TRAGÈDIA A QUALQUER CUSTO.!!
Brasil.. cria vergonha na cara e muda vai!! Parem de Blá blá blá e façam o que tem de ser feito.. po*** !! Isso vai continuar SIM, sempre principalmente se tanto Governantes como cidadãos não se respeitarem e se dar respeito.. é o que sempre digo... CADE A PO*** DA EDUCAÇÂO !!! ???

PELO AVESSO... TATTO

Marcos Santos disse...

A natureza não perdoa incompetência, nem inoperância. Ela não vai parar diante de nossas lágrimas e perdas.

Milene Lima disse...

Lu... Morena... A música, a primeira delas, trata-se de Chico Science e Nação Zumbi, um grupo importante de Pernambuco, conhecido nacionalmente e que teve seu vocalista morto precocemente num acidente automobilístico. As letras deles são, na sua maioria, de indignação contra o caos social. E não foi por acaso colocada nesse clip, eu acho. Não é uma sátira, é repúdio mesmo. Pelo menos eu compreendi assim. Gosto muito de Chico Science, viajo na minha indignaçao ouvindo-os.

Beijos indignados contra o caos social e o descaso das autoridades (mas que autoridades?).

Lu Cavichioli disse...

Amigos, o Quiosque é um blog que as vezes mostra sua cara de ressaca misturada à todas as indignações sociais que existe nesse país. Mas que tem também bom humor. Uma mistura equilibrada, creio eu.

Ele foi criado justamente pra ter essa interação maravilhosa com mesclas de opiniões e com gente que bota pra quebrar na hora das postagens e coments.

Veja a Mi por exemplo. Ela nos trouxe informações sobre a banda, sobre a música que está como pano de fundo no choro alheio e que eu e outras acharam descaso jornalístico.

Já O Marcos foi bem contundente (como lhe é peculiar) e colocou a baila a fúria atroz da natureza que tem uma voz e clama tão alto que está matando.
Ele fala do descaso do pode público perante tudo e todos, como se o país fosse um parque de diversões.

O Tatto, como eu, entendeu um jornalismo apelativo - tudo por um furo espetacular. E o povo? O povo quer comida, diversão... balé(...)

O Leonel botou a boca no trombone, falando das condições climáticas que passam nosso planeta que sofre com a destruição que o ser humano repete ano após ano e ninguém toma conhecimento. Ninguém lembra que os recursos estão se esgotando e que nçao temos outro lugar pra morar... pois o planeta já agoniza.

A Graça tb indignada,aproveitou pra falar dos valores que o ser humano jogou na lata do lixo.

E pra fechar , RR falou em cicatriz, frieza e vazio, elementos sombrios para uma Terra caótica, já mostrando sinais de debilididade.

A Dulce, perdeu as palavras, assim como eu.

Este é o QUIOSQUE DO PASTEL - um blog que tem o compromisso com a verdade.

Meu abraço, amigos , colaboradores e seguidores.

Lu Cavichioli

Dayse Sene disse...

Quem poderia imaginar , que a água que mata nossa sede, que refresca nossos corpos, que contribui para nossa existência, pode também matar, de uma forma tão brusca e selvagem.
Infelizmente a agressão da natureza, é reflexo do não cuidar, do não preservar.
Não preservando a natureza, vidas não serão preservadas...muitas vezes é preciso uma calamidade dessas para a sociedade se comover, infelizmente. E o pior, que enquanto se vê tanta destruição, muitas promessas são e serão feitas para evitarem novas catástrofes. Mas será que irão ser cumpridas?
Fico eu aqui pensando..tenho cá as minhas dúvidas.
Enquanto isso, em qualquer lugar do mundo, a história se repete...infelizmente.
Sensibilizada, porém descrente de uma melhora por parte de muitos e do Governo.
Um abraço minha amiga.